Seguidores

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Prova de Língua Portuguesa – Mackenzie – 2013 – 2º Semestre

Universidade Mackenzie – Vestibular 2013 - 2º Semestre – Prova de Língua Portuguesa


Texto para as questões de 01 a 03

Diário de bordo

Ontem, o tempo mudou, o navio balançou um pouco [...]. Acordei às 9h, tomei café na suíte e voltei a dormir, até o meio-dia – acho que nunca fiz isso na vida. Almoçamos no restaurante, evitando o self-service, que devia estar uma bagunça, pois continua chovendo e ventando, os passageiros sem muito o que fazer a não ser enfrentar
a comida que rola sem parar.
Depois do almoço [...] apesar do vento e da chuva fininha, consegui ver a passagem pelo Peloponeso, a guerra de Tucídides e, logo após, a ilha de Ítaca, onde Penélope fiava e confiava em Ulisses, que retornaria de sua viagem absurda.
Penso no valor da palavra escrita. Ítaca, Peloponeso, toda a Grécia clássica, nada seriam se não fossem os poemas e relatos que historicizaram seus heróis, seus deuses, suas tragédias e seus filósofos.
O mesmo aconteceu com os judeus, que viveram numa terra de pedras e desertos, mas deixaram livros que formaram o Velho Testamento, base de toda a cultura ocidental.
Nas ilhas Papuas ou na América, onde floresceram civilizações como a asteca, a inca e a maia, na certa haveria heróis, deuses, guerreiros e pensadores que ficaram isolados do fluxo cultural, sem testemunhos escritos que superassem o tempo.
Gregos e judeus nos legaram palavras escritas que permaneceram e formaram o imaginário do Ocidente. Olhando-se, agora, a mesma paisagem, o cenário dos deuses e heróis, nada de espetacular ou de notável aqui teria se passado se não fossem os textos que nos chegaram, que foram estudados, interpretados, parafraseados e adaptados de acordo com as sucessivas camadas do tempo e da civilização.

Carlos Heitor Cony

Questão nº 01 - É correto afirmar que o objetivo principal do texto é

a) apresentar a colaboração do turismo para o conhecimento da cultura clássica.
b) questionar a importância da tradição religiosa de base judaico-cristã, tendo em vista os processos de colonização em que esteve envolvida.
c) promover a valorização das civilizações que geralmente são caracterizadas como primitivas.
d) provocar uma reflexão sobre o poder da palavra escrita e sua permanência ao longo dos tempos.
e) demonstrar a fragilidade de povos que se organizaram em torno de mitos literários.

Questão nº 02 - Assinale a alternativa INCORRETA.

a) O texto apresenta elementos que indiciam a presença da função expressiva da linguagem, presente, por exemplo, no uso da primeira pessoa.
b) Em onde Penélope fiava e confiava em Ulisses (linha 09), o tempo verbal denota ação contínua no passado.
c) A palavra legaram (linha 22) pode ser substituída por “transmitiram”, sem prejuízo ao sentido original do trecho.
d) O trecho aqui teria se passado (linha 25) poderia ser reescrito como “aqui se teria passado”, sem que houvesse desvio em relação à norma culta da escrita.
e) O valor relativo da partícula que em os judeus, que viveram numa terra de pedras (linhas 15-16) está presente também em “Elas sabiam que ele saíra cedo”.

Questão nº 03 - Assinale a alternativa correta.

a) Em nas ilhas Papuas ou na América (linha 18), a partícula ou apresenta valor de exclusão como em “Ela ou ele, quem ficará com a única vaga?”.
b) O uso da crase é invariavelmente opcional na indicação de horas como em Acordei às 9h (linhas 01-02).
c) A conjunção pois (linha 04) apresenta, no trecho em que aparece empregada, valor semântico de conclusão.
d) O uso da expressão o mesmo (linha 15) é recurso de coesão, já que retoma assunto exposto no parágrafo anterior.
e) imaginário (linha 23) refere-se a imagens que foram encontradas nas obras de arte que os povos do Ocidente deixaram para a posteridade.

Texto para as questões 04 e 05

01 Acompanho essa revista desde seu início e devo dizer que
02 há edições que maravilham os leitores e outras que os deixam
03 exasperados. No entanto, agora vocês se superaram. A escolha
04 do ator para a capa deve ser elogiada de tão insípida que é, assim
05 Como suas cores e as bobagens presentes na entrevista. Queria que
06 me informassem quanto valem as páginas dedicadas ao artista que
07 estampa a capa, pois seria desejável um ressarcimento ou, ao menos,
08 gostaria de saber qual foi meu prejuízo financeiro, já que para minha
09 perda intelectual não há reparação.

Adaptação de carta de leitor publicada na Revista Bravo

Questão nº 04 - Assinale a alternativa correta.

a) A manifestação do leitor espelha o objetivo central de uma carta dessa natureza: corroborar escolhas e pontos de vista definidos pelos jornalistas.
b) agora vocês se superaram (linha 03) e deve ser elogiada (linha 04) indiciam momentos de ironia no texto de viés crítico do leitor, que tem como objetivo principal questionar escolhas dos editores.
c) A carta do leitor distingue-se das cartas em geral, pois, como no texto apresentado, o emissor se coloca de modo distanciado em relação ao que manifesta.
d) A carta do leitor acima dialoga com outras cartas de leitores, uma vez que são presentes marcas de discórdia em relação a outro texto de mesmo gênero.
e) Como é comum em cartas do leitor de teor crítico, o texto acrescenta informações sobre o artista, além daquelas contidas na entrevista citada.

Questão nº 05 - Assinale a alternativa que apresenta palavra que pode substituir, corretamente e sem prejuízo do sentido original, a que está em destaque.

a) (linha 02) maravilham = deslumbram         b) (linha 03) exasperados = pasmados
c) (linha 04) insípida = insensível                   d) (linha 07) ressarcimento = financiamento
e) (linha 09) reparação = contestação


Textos para as questões de 06 a 08

Texto I

Esses Moços
Esses moços, pobres moços
Ah! Se soubessem o que eu sei
Não amavam...
Não passavam aquilo que eu já passei
Por meus olhos
Por meus sonhos
Por meu sangue, tudo enfim
É que eu peço a esses moços
Que acreditem em mim
Se eles julgam
Que há um lindo futuro
Só o amor nesta vida conduz
Saibam que deixam o céu por ser escuro
E vão ao inferno
À procura de luz
Eu também tive nos meus belos dias
Essa mania que muito me custou
E só as mágoas eu trago hoje em dia
E essas rugas o amor me deixou!

Lupicínio Rodrigues (1948)

Texto II - Capítulo LXXIII / O contrarregra

01 Ora, o dandy do cavalo baio não passou como os outros; era a
02 trombeta do juízo final e soou a tempo; assim faz o Destino, que é o
03 seu próprio contrarregra. O cavaleiro não se contentou de ir andando,
04 mas voltou a cabeça para o nosso lado, o lado de Capitu, e olhou
05 para Capitu, e Capitu para ele; o cavalo andava, a cabeça do homem
06 deixava-se ir voltando para trás. Tal foi o segundo dente de ciúme que
07 me mordeu. A rigor, era natural admirar as belas figuras; mas aquele
08 sujeito costumava passar ali, às tardes; morava no antigo Campo da
09 Aclamação, e depois... e depois... Vão lá raciocinar com um coração
10 de brasa, como era o meu! Nem disse nada a Capitu; saí da rua à
11 pressa, enfiei pelo meu corredor, e, quando dei por mim, estava na
12 sala de visitas.

Machado de Assis, Dom Casmurro (1899)

Obs.: dandy (dândi): homem elegante, que se traja com apuro

Questão nº 06 - Considere as seguintes afirmações sobre os textos:

I. Os textos pretendem convencer o leitor a respeito das benesses do amor, que é descrito como sentimento incondicionalmente venturoso.
II. Os textos desenvolvem tema comum, utilizando também mesmo gênero literário, diferenciando-se apenas em relação ao estilo peculiar de cada um.
III. Nos textos selecionados, há a presença da função emotiva da linguagem, que concede um caráter subjetivo ao modo de ver o mundo.

Assinale
a) se apenas a afirmação I estiver correta.
b) se apenas a afirmação II estiver correta.
c) se apenas a afirmação III estiver correta.
d) se as afirmações I e II estiverem corretas.
e) se as afirmações II e III estiverem incorretas.

Questão nº 07 - Sobre o trecho do Texto II era a trombeta do juízo final e soou a tempo; assim faz o Destino, que é o seu próprio contrarregra (linhas 01-03), é correto afirmar que

a) Bentinho já percebe uma das traições de sua esposa e anuncia o final do relacionamento entre eles.
b) a citação à trombeta do juízo final indicia o engajamento e a estreita relação de Bentinho com o Cristianismo.
c) a referência ao contrarregra é utilizada para marcar o domínio que o narrador tem sobre o seu destino.
d) há uma aproximação do fragmento com a ideologia do carpe diem, uma vez que o juízo final está perto restando a Bentinho aproveitar a vida.
e) há uma visão pessimista da vida, que não é controlada apenas pelos desejos e ações das pessoas.

Questão nº 08 - Assinale a alternativa correta.

a) No texto I, o uso do adjetivo pobres (linha 01) revela a intenção de afirmar que jovens são inexperientes no amor.
b) No texto I, o pronome aquilo (linha 04) é índice de coesão textual e seu referente está estabelecido nas linhas 05 e 06.
c) No texto I, a interjeição (linha 02) marca a dúvida do eu lírico em seu papel aconselhador.
d) No texto II, a grafia do vocábulo trás (linha 06) corresponde ao seu uso no século XIX. Contemporaneamente, a mesma palavra, com o mesmo sentido, admite duas grafias abonadas pela norma culta: trás e traz.
e) No texto II, o emprego do tempo verbal em costumava e morava (linha 08) denota ações pontuais, referentes apenas ao momento narrado.

Texto para as questões de 09 a 11

Este, cuja história vou te contar, foi amado e amou muitas mulheres. Vieram brancas, judias e mestiças, tímidas e afoitas, para os seus braços e para o seu leito. Para uma, no entanto, guardou ele suas melhores palavras, as mais doces, as mais ternas, as mais belas. Essa noiva tem um nome lindo, negra: Liberdade.
Vê no céu, ele brilha, é a mais poderosa das estrelas. Mas o encontrarás também nas ruas de qualquer cidade, no quarto de qualquer casa. Seja onde for que haja jovens corações pulsando pela humanidade, em qualquer desses corações encontrarás Castro Alves.
Dá-me agora tua mão direita, ouve o abc do poeta.

Jorge Amado, ABC de Castro Alves (1941)

Questão nº 09 - Assinale a alternativa correta.

a) O autor apresenta uma discussão analítica a respeito da produção poética de Castro Alves.
b) O autor pretende ressaltar a importância temática da liberdade na produção literária de Castro Alves.
c) Ao recorrer a elementos biográficos da vida de Castro Alves, o autor insinua como o poeta romântico viveu solitário e casto.
d) Como autor da segunda fase modernista, Jorge Amado produziu exclusivamente textos de natureza biográfica, tal como no fragmento apresentado.
e) As temáticas presentes nas obras de Castro Alves e Jorge Amado dialogam, uma vez que os autores pertencem à mesma escola literária.

Questão nº 10 - Sobre a segunda fase do Modernismo brasileiro, a qual é vinculado Jorge Amado, é INCORRETO afirmar que

a) a prosa foi afetada pelas crises sociais, econômicas e pela instabilidade política.
b) concedeu destaque para a luta a favor da abolição da escravidão negra, tema presente na maioria das produções poéticas do período.
c) os romances do período são documentos da realidade brasileira, destacando as tensões entre o eu e o mundo no qual este se situa.
d) aproveitou as conquistas literárias obtidas pela geração de 1922.
e) utilizou vocabulário de linguagens regionais típicas, conferindo um tom peculiar a uma literatura de caráter social.

Questão nº 11 - Sobre a poesia de Castro Alves, como se observa nos versos de O Navio Negreiro citados abaixo, é correto afirmar que

a) a mulher é idealizada e intocável, como se observa em Outras moças, mas nuas e espantadas,/No turbilhão de espectros arrastadas.
b) o ufanismo é um dos traços característicos, como se observa em Existe um povo que a bandeira empresta / P’ra cobrir tanta infâmia e cobardia!...
c) a natureza brasileira é retratada de forma pacífica, como se observa em Astros! noites! tempestades! / Rolai das imensidades! / Varrei os mares, tufão!...
d) o byronismo é um dos traços característicos, como se observa em Homens do mar! ó rudes marinheiros, / Tostados pelo sol dos quatro mundos!
e) a exposição da opressão contra os negros é um dos traços característicos, como se observa em Tinir de ferros... estalar de açoite.../Legiões de homens negros como a noite,/ Horrendos a dançar...

GABARITO:
01 - D 02 - E 03 - D 04 - B 05 - A 06 - C 07 - E 08 - A 09 - B 10 - B 11 - E

Nenhum comentário:

Postar um comentário