Seguidores

terça-feira, 17 de setembro de 2013

PROVA COMENTADA – CONCURSO PÚBLICO – CARGO: AGENTE DE TRÂNSITO

PROVA COMENTADA – CONCURSO PÚBLICO – CARGO: AGENTE DE TRÂNSITO – NÍVEL MÉDIO



A prova a seguir é, a princípio, similar à próxima a ser aplicada em 29 de setembro de 2013 no concurso público para  provimento de cargos do DETRAN-SP, pois foi elaborada pela mesma instituição responsável, a VUNESP, e para o mesmo cargo previsto, o de AGENTE DE TRÂNSITO, que requer nível médio de escolarização.

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA

Leia o texto para responder às questões de números 01 a 04.

Trabalho infantil e exploração

Segundo dados do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), do governo federal, Campinas poderia comemorar uma redução dos casos de incorporação de menores em atividades laborais de risco. Os números oficiais mostram que, no ano passado, houve apenas 32 casos registrados.
Essa redução pode estar relacionada a algumas formas de controle estabelecidas pelos programas públicos, especialmente os que exigem a comprovação de frequência escolar, como o Bolsa Família.
No entanto, ainda observamos, pelas ruas, um número elevado de crianças e jovens envolvidos em atividades diversas, nos cruzamentos pedindo esmolas ou ligados ao comércio informal, com ou sem o agravante do afastamento das escolas. Práticas como essas exigem uma fiscalização mais rigorosa e é preciso punir os responsáveis por esses menores.
No Brasil, ainda persiste o conceito de que o trabalho é enobrecedor e pode ser incorporado ao processo de formação da personalidade, até porque, em uma sociedade desigual, muitas vezes o trabalho de todos os membros de uma família é questão de sobrevivência. Isso é possível, desde que se observem a responsabilidade de frequência escolar e os preceitos estabelecidos pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, que garantem uma infância feliz, produtiva, segura e saudável.

(Correio Popular, Campinas, 08.03.2012. Adaptado)

01. De acordo com o texto, o trabalho na infância

(A) forma indivíduos com desvio de caráter, que viverão de práticas ilícitas.
(B) deve ser combatido, embora em muitos casos seja visto como questão de sobrevivência.
(C) serve de aprendizado e pode substituir a escola na formação das pessoas.
(D) é inevitável, porque não existem políticas públicas que estimulem a frequência escolar.
(E) faz com que a criança desenvolva habilidades úteis a sua formação escolar, por isso deve ser incentivado.

RESPOSTA: B

Comentário: O texto afirma que o trabalho infantil é um mal ser combatido, no entanto, ressalta que ocorre muitas vezes devido à necessidade familiar. Isso fica evidente no trecho: “muitas vezes o trabalho de todos os membros de uma família é questão de sobrevivência.”

GABARITO OFICIAL: B

02. Segundo o texto, no que se refere ao trabalho infantil em Campinas,

(A) medidas tomadas pelo governo federal erradicaram o trabalho de jovens e crianças.
(B) estatísticas comprovam o aumento da quantidade de menores trabalhando nas ruas.
(C) o número elevado de crianças trabalhando nas ruas ainda não permite concluir que o problema do trabalho infantil esteja resolvido.
(D) a punição exemplar dos exploradores de menores já reduziu os casos de trabalho infantil a uma quantia insignificante.
(E) o número de casos divulgados pelo governo federal é muito alto e está longe de alcançar a meta de acabar com o trabalho infantil.

RESPOSTA: C

Comentário: Apesar de o número de crianças envolvidas no trabalho infantil ter diminuído, o texto esclarece que o problema ainda persiste.

GABARITO OFICIAL: C

03. Assinale a alternativa que, sem alterar o sentido da frase, apresenta uma substituição correta para o trecho destacado em – Práticas como essas exigem uma fiscalização mais rigorosa e é preciso punir os responsáveis por esses menores.

(A) a esses  (B) desses  (C) com esses  (D) nesses  (E) sobre esses

RESPOSTA: B

Comentário: O termo por esses pode ser substituído por desses mantendo o mesmo sentido – “em relação a”.

GABARITO OFICIAL: B

04. No trecho que inicia o último parágrafo – No Brasil, ainda persiste o conceito de que o trabalho é enobrecedor e pode ser incorporado ao processo de formação da personalidade... – a palavra destacada pode ser substituída, sem alteração de
sentido, por

(A) dignificante.  (B) insidioso.  (C) repreensível.  (D) ameno.  (E) compulsório.

RESPOSTA: A

Comentário: Mera questão semântica. Bastaria ao candidato saber que o termo edificante é sinônimo de enobrecedor.

GABARITO OFICIAL: A

05. Assinale a frase correta quanto à pontuação.

(A) Campinas poderia comemorar, segundo dados do governo federal uma redução, dos casos de incorporação de menores em atividades laborais de risco.
(B) Os números oficiais mostram que, houve no ano passado, apenas 32 casos de trabalho infantil registrados.
(C) Ainda observamos no entanto, um número elevado de crianças e jovens envolvidos, em atividades diversas pelas ruas.
(D) Ainda persiste no Brasil, o conceito de que o trabalho é enobrecedor e pode ser incorporado, ao processo de formação da personalidade.
(E) Muitas vezes, em uma sociedade desigual, o trabalho de todos os membros de uma família é questão de sobrevivência.

RESPOSTA: E

Comentário: A única alternativa em que o uso da pontuação está correto é a E.
Vejamos a forma correta de cada uma das restantes.

(A) Deve-se separar o adjunto adverbial no meio do período entre vírgulas.

Forma correta: Campinas poderia comemorar, segundo dados do governo federal,  uma redução dos casos de incorporação de menores em atividades laborais de risco.

(B) Não pode haver vírgula entre o verbo e a Oração Substantiva Direta.
Forma correta: Os números oficiais mostram que houve, no ano passado, apenas 32 casos de trabalho infantil registrados.

(C) As locuções conjuntivas intercaladas devem ser isoladas entre vírgulas. Nome e complemento não devem vir entre vírgulas.
Forma correta: Ainda observamos, no entanto, um número elevado de crianças e jovens envolvidos em atividades diversas pelas ruas.

(D) Não pode haver vírgula entre o sujeito e o verbo. Nem entre o verbo e seu complemento.
Forma correta: Ainda persiste, no Brasil, o conceito de que o trabalho é enobrecedor e pode ser incorporado ao processo de formação da personalidade.

GABARITO OFICIAL: E

Leia o texto e responda às questões de números 06 a 09.

Os arrependimentos

Se pudesse voltar no tempo, você faria tudo igual? Eu não.
Me arrependo de tantas coisas que fiz, tantas que deveria ter feito, que, se pudesse reescrever minha vida, mudaria um monte de coisas: as que me fizeram sofrer e também outras, em que fiz outras pessoas sofrerem.
Se eu fosse de chorar, era a hora; mas o tempo passou, não há nada a fazer, então fico pensando em como seria minha vida, hoje, se tivesse feito tudo como deveria. Se tivesse tido uma vida equilibrada, se nunca tivesse pisado na bola, se tivesse tido a coragem de largar aquele homem logo que ele começou a me fazer sofrer.
Mas olho para o passado e me divirto com as loucuras que fiz, sendo que algumas me deixaram literalmente de cama, tão grandes foram os vexames, tais as vergonhas que senti.
O tempo que perdi ouvindo a mesma música, esperando um telefonema que nunca veio, e sofrendo. Hoje, quando lembro, dou risada, mas naquele momento pensei que minha vida estava acabada. E as confusões que aprontei, marcando dois encontros para a mesma noite?
Continuo pensando: e se não tivesse feito nada disso? Como estaria, hoje, se minha vida tivesse sido certinha?
Acho que eu estaria morta de arrependimento e, no lugar de estar hoje dando risada, estaria chorando por todas as insanidades que deixei de fazer.

(Danuza Leão, Folha de S.Paulo, 11.03.2012. Adaptado)

06. Ao olhar para o passado, a autora

(A) conclui que vários dos episódios que lhe fizeram sofrer compõem, hoje, uma recordação prazerosa.
(B) lamenta as loucuras que fez e revela o desejo de reescrever o passado excluindo os momentos difíceis.
(C) demonstra orgulho de ter feito escolhas certas, que não prejudicaram ninguém.
(D) recusa-se a olhar para as situações de sofrimento, concentrando-se nos episódios de alegria e diversão.
(E) sofre novamente com os amores perdidos e torna a se envergonhar dos vexames que experimentou.

RESPOSTA: A

Comentário: Com o passar do tempo, mesmo os episódios mais dolorosos tornaram-se leves para a autora; isso fica evidente no trecho: “Mas olho para o passado e me divirto com as loucuras que fiz...”

GABARITO OFICIAL: A

07. Uma frase condizente com o ponto de vista da autora é:

(A) A pessoa que leva uma vida regrada não terá arrependimentos no fim da vida.
(B) O arrependimento é um sentimento típico de quem vive do passado e não aceita o presente.
(C) Cometer erros pode levar ao arrependimento, mas também pode deixar a vida mais interessante.
(D) A maturidade é uma fase da vida propícia para buscarmos corrigir os equívocos do passado.
(E) Não é saudável olhar para o passado, pois isso só traz sofrimento.

RESPOSTA: C

Comentário: A autora conclui que o arrependimento existe, mas faz parte do processo da vida, como demonstra o trecho: “Continuo pensando: e se não tivesse feito nada disso? Como estaria, hoje, se minha vida tivesse sido certinha?”

GABARITO OFICIAL : C

08. A forma verbal que apresenta valor hipotético está destacada em:

(A) Se pudesse voltar no tempo, você faria tudo igual?
(B) Me arrependo de tantas coisas que fiz...
(C) ... mas o tempo passou, não há nada a fazer...
(D) Mas olho para o passado e me divirto com as loucuras que fiz...
(E) E as confusões que aprontei, marcando dois encontros para a mesma noite?

RESPOSTA: A

Comentário: O modo subjuntivo é aquele que indica hipótese, dúvida, possibilidade. A única oração que apresenta verbo no modo subjuntivo é a A: Se pudesse voltar no tempo – Pretérito Imperfeito do Subjuntivo.

GABARITO OFICIAL : A

09. No trecho – ... mas o tempo passou, não há nada a fazer, então fico pensando em como seria minha vida, hoje, se tivesse feito tudo como deveria. – o termo em destaque expressa ideia de

(A) finalidade.  (B) causa.  (C) modo.  (D) intensidade.  (E) oposição.

RESPOSTA: C

Comentário: Claramente, a autora reflete sobre o modo que sua vida teria caso ela tivesse feito algumas opções anteriores.

GABARITO OFICIAL: C

10. Assinale a alternativa correta quanto à concordância verbal.

(A) Existe algumas pessoas que nunca se arrependem do que fazem.
(B) Da minha juventude, permanece, em minha memória, muitos momentos felizes.
(C) Fazem anos que tudo aconteceu, mas me lembro de cada detalhe como se fosse hoje.
(D) Vistas com certa distância, as confusões que aprontei já não parece tão graves.
(E) Será que você e eu estaríamos felizes hoje, caso tivéssemos feito escolhas diferentes?

RESPOSTA: E

Comentário: Sujeito e verbo devem sempre concordar. A única alternativa em que isso ocorre é a E.

Concordância correta:
a) Existem algumas pessoas...
b) ... permanecem muitos momentos...
c) Faz anos... – O verbo fazer, no sentido de tempo, nunca vai ao plural. Oração sem sujeito.
d) ...as confusões que aprontei já não parecem...

GABARITO OFICIAL: E


Como esperado, a VUNESP elaborou uma prova bastante condizente com o nível esperado do concursando.


PREPARE-SE PARA OS PRINCIPAIS VESTIBULARES DO PAÍS. ADQUIRA AGORA MESMO O PROGRAMA 500 TEMAS DE REDAÇÃO!

https://www.facebook.com/Veredas-da-L%C3%ADngua-229251657086673/

Leia também:

Prova Comentada - DETRAN-SP - 2006
Concurso - Agente de Polícia Federal – 2012 – Prova de Língua Portuguesa
Concurso público – Cargo: Papiloscopista - Prova de Língua Portuguesa - 2006
Prova de Língua Portuguesa - Banco do Brasil - Concurso público - cargo: escriturário - (2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário