Seguidores

terça-feira, 29 de maio de 2012

Fatec 2005 – 2º Semestre - Prova de Língua Portuguesa

Fatec – Prova de Língua Portuguesa - 2º Semestre - 2005


Texto I, para responder às questões de 43 a 45.

Romance XXXIV ou de Joaquim Silvério

Melhor negócio que Judas
fazes tu, Joaquim Silvério:
que ele traiu Jesus Cristo,
tu trais um simples Alferes.
Recebeu trinta dinheiros...
- e tu muitas coisas pedes:
pensão para toda a vida,
perdão para quanto deves,
comenda para o pescoço,
honras, glória, privilégios.
E andas tão bem na cobrança
que quase tudo recebes!

Melhor negócio que Judas
fazes tu, Joaquim Silvério!
Pois ele encontra remorso,
coisa que não te acomete.
Ele topa uma figueira,
tu calmamente envelheces,
orgulhoso impenitente,
com teus sombrios mistérios.
(Pelos caminhos do mundo,
nenhum destino se perde:
há os grandes sonhos dos homens,
e a surda força dos vermes.)

(Cecília Meirelles, Romanceiro da Inconfidência.)

Questão 43 - Considere as seguintes afirmações sobre o texto.

I. O emissor assume postura argumentativa ao exprimir juízos de valor sobre as ações de ambos  os traidores célebres.
II. A significação do texto constrói-se com base numa ampla comparação, na qual se destaca crítica mais contundente à traição praticada por Joaquim Silvério.
III. O emissor enfatiza as vantagens obtidas pelos atos de Joaquim Silvério, como forma de expor sua vileza.
IV. Os versos finais, postos entre parênteses, contêm um comentário de natureza ética e generalizante que expressa o tema do texto.

Estão corretas as afirmações:

a) I e III, apenas.          b) II e IV, apenas. 
c) I, III e IV, apenas.     d) II, III e IV, apenas.     e) I, II, III e IV.

Questão 44 - Melhor negócio que Judas / fazes tu, Joaquim Silvério: /que ele traiu Jesus Cristo
E andas tão bem na cobrança que quase tudo recebes.

Assinale a alternativa em que se identifica, correta e respectivamente, o valor sintático e de sentido das orações em negrito.

a) Explicação e conseqüência.
b) Causa e causa.
c) Causa e explicação.
d) Explicação e explicação.
e) Consequência e causa.

Questão 45 - À vista dos traços estilísticos, é correto afirmar que o texto de Cecília Meirelles

a) representa grande inovação na construção dos versos, marcando-se sua obra por experimentalismo radical da linguagem e referência a fontes vivas da língua popular.
b) é despida de sentimentalismo e pautada pelo culto formal expresso na riqueza das rimas e na temática de cunho social.
c) simula um diálogo, adotando linguagem na qual predomina a função apelativa, e opta por versos brancos, de ritmo popular (caso dos versos de sete sílabas métricas).
d) expressa sua eloqüência na escolha de temática greco-romana e nas tendências conservadoras típicas do rigor formal de sua linguagem.
e) é de tendência descritiva e heróica, adotando a sátira para expressar a crítica às instituições sociais falidas.

Texto II, para responder às questões de números 46 a 48

(1) Outra vez, o terror arranha nossos olhos. Como é de seu feitio, cai sobre inocentes, de surpresa e à toa, para que voltemos a nos lembrar dele. De fato, sinto-me provocada a dar atenção a ele e a tentar compreendê-lo  do ponto de vista não político, mas humano.
(2) Na sua expressão política, o terror está sempre amparado por uma razão ideológica ou religiosa. Razões supremas e sobre-humanas, pensa-se (a lei da natureza, a lei da história, a lei de Deus), e que, por isso mesmo, justificariam todo o mal decorrente de sua efetivação.
(3) Mas, na vida cotidiana, nada legitima o terror, além da vontade e do interesse dos seus agentes. Guardadas as devidas medidas e proporções, são também atos de terrorismo aqueles que invadem as cenas cotidianas: da violência doméstica à guerra civil que vem se instalando em algumas cidades brasileiras e cujas primeiras manifestações já eram os arrastões realizados nas praias cariocas nos anos 80.
(4) Seja na esfera da vida política, seja na da vida privada, o ato de terror visa submeter os outros homens à vontade do agente. Sempre através de uma violência que não se anuncia, potencializada pelas armas e com o poder de exterminar sem dar direito à defesa.
(5) Em nome de que um homem pratica o terror? O que o autoriza? Qual o seu propósito?
(6) Penso que o terror tenha sua origem na arrogância, nesse ato de tomar só para si o poder de julgar os outros, de dar aos outros o que se pensa que merecem, recompensa ou castigo, a vida ou a morte, de decidir por eles, especialmente sobre o seu destino.
(7) A razão de ser do terror é a arrogância. Não importa o motivo se por ódio, se por amor, se por justiça, se por verdade. O arrogante não faz acordos nem observa regras. A lei é a sua. A palavra é a sua. O momento é o seu. A
arrogância condenou à morte Jesus,  Sócrates,  Gandhi.  Deu suporte ao nazismo,  ao stalinismo,  à Inquisição;  sustenta fundamentalismos políticos e religiosos.                                                 

(Dulce Critelli, Folha Equilíbrio, 01.04.2004.)

Questão 46 - Segundo o texto,

a) existe a crença de que as motivações do terror político ultrapassam as motivações meramente humanas; justifica-se, assim, o mal que ele causa.
b) a legitimação do terror na vida cotidiana excede o desejo e o arbítrio dos que praticam essa forma de violência.
c) a aceitação do terror, do ponto de vista humano, é garantida pela feição política desse fenômeno que atinge tantos inocentes no mundo.
d) a arrogância só leva ao terror quando há motivos fortes  o ódio ou a justiça, entre outros.
e) a submissão dos homens à vontade do agente do terror não se expõe na violência das armas.

Questão 47 - Considere as seguintes afirmações sobre a organização do texto.

I. Didaticamente, o 2º parágrafo contém desmembramento das idéias expostas no parágrafo anterior.
II. O 4º parágrafo reúne idéias expostas nos parágrafos anteriores, por meio da identificação de um ponto em comum: o objetivo do terror.
III. As indagações contidas no 5º parágrafo sãomeramente recurso retórico, visto que a seqüência do texto não cuida de dar respostas a elas.
IV. O 7º parágrafo consiste numa expansão do 6º, desenvolvendo a tese, expressa neste último, de que o homem pratica o terror movido pela
arrogância.

Estão corretas apenas as afirmações

a) I e II. b) I, II e III. c) I e IV. d) I, II e IV. e) II, III e IV.

Questão 48 - Assinale a alternativa que identifica, adequada e respectivamente, as circunstâncias expressas pelas seguintes expressões no contexto do 1º parágrafo:
Outra vez; de surpresa; à toa.

a) Reiteração; modo; causa.
b) Tempo; meio; explicação.
c) Tempo; lugar; causa.
d) Reiteração; causa e modo.
e) Modo; meio; modo.

GABARITO

43 – E      44 – A     45 – C     46 – A     47 – D     48 – A

www.veredasdalingua.blogspot.com.br

Leia também:


Novas Fatecs – Prova de Língua Portuguesa - 1º Semestre – 2006

Nenhum comentário:

Postar um comentário