Seguidores

sábado, 11 de março de 2017

Tema de redação – UNIFENAS – 2012

Tema de redação – UNIFENAS – 2012


      Faça uma dissertação argumentativa a partir do que você depreendeu da leitura da “tirinha” acima, associando-a à realidade brasileira. Divida-a nas tradicionais partes: introdução (tese), argumentação (desenvolvimento da tese) e conclusão. Use, no mínimo, quatro parágrafos, empregue a terceira pessoa e dê à redação um título breve e sugestivo.


quinta-feira, 9 de março de 2017

Tema de redação – UNIFENAS – 2011

Tema de redação – UNIFENAS – 2011


O cronista e biográfico Ruy Castro escreveu em sua coluna na Folha de S. Paulo (edição de 4 de outubro de 2010), sob o título de “O grosso e o fino”, uma crônica em que afirma que no Brasil “o avanço e a modernidade convivem tão bem com o atraso que poucos se dão conta da esquizofrenia que isso envolve”. Exemplifica, dizendo que o país “tem o sistema de votação e apuração de votos mais confiável do mundo – para eleger certos políticos em que ninguém, em sã consciência, confiaria o cachorro para passear na rua. E há uma evidente contradição em entrar naquela cabine do século 21 e fazer surgir na tela o nome e a imagem do Tiririca, não?(Não que ele seja o pior.)”
Dando continuidade a seu raciocino, o articulista considera que “nossas favelas têm computadores, TVS de plasma, gatonet e microondas, mas não têm esgoto – os apartamentos de luxo da Barra da Tijuca também não. E por aí vai”.

     A partir da leitura do texto acima, elabore uma dissertação argumentativa, tomando como base o seguinte fragmento, relativamente à realidade brasileira: o avanço e a modernidade convivem tão bem com o atraso. Cabe a você seguir essa mesma linha de raciocínio, dando outros exemplos que a confirmam. Faça uma análise mais abrangente e evite a politização do tema. Use, no mínimo, quatro parágrafos e dê à redação um título breve e sugestivo.

www.veredasdalingua.blogspot.com.br

Leia também:

Tema de Redação — FUVEST 2015
Tema de Redação — FATEC 2015 — 1º Semestre
Tema de Redação — MACKENZIE 2014
Tema de redação – FUVEST 2014
Tema de redação – FUVEST 2013
Tema de redação – FATEC 2013 – 2º Semestre
Tema de Redação - UFG - 2013 - 2º Semestre
Tema de Redação - UFRJ - 2011

Texto: “Não existe dia ruim” – Fabrício Carpinejar

Não existe dia ruim

Não existe dia ruim. Sempre há chance do dia ser feliz. Mesmo que seja tarde. Mesmo que seja de madrugada. Uma gentileza salva o dia. Um bife milanesa salva o dia. Uma gola branca e engomada salva o dia. Uma emoção involuntária salva o dia. Nunca o dia está inteiramente perdido. Não devemos acreditar que uma tristeza chama a outra, que se algo acontece de errado tudo então vai dar errado. Lei de Murphy não foi aprovada pela Câmara dos Deputados.
"Garotas no parque". David Blaine Clemons.
Confio no improviso, na casualidade, no movimento das cortinas na janela. Até o último minuto antes da meia-noite, você pode resgatar o contentamento. É uma gargalhada do filho diante da papinha, transformando a cadeira num imenso prato. É algum amigo telefonando para confessar saudade. É sua mulher procurando beijar a orelha mandando sinais de seu desejo. É o barulho da chuva na calha, é o estardalhaço do sol na varanda. É encontrar – iniciando na tevê – um filme que adora e já assistiu cinco vezes. É oferecer colo ao seu gato. É planejar uma viagem de férias. É terminar um livro que abandonou pela metade. É ouvir sua coleção de LPs da adolescência. É comprar uma calça jeans em promoção. É adormecer no sofá e receber a coberta silenciosa de sua companhia. É a possibilidade feminina de passar um batom e pintar as unhas. É possibilidade masculina de devolver a bola quando ela sobe a cerca num jogo de crianças A felicidade é pobre. A felicidade precisa de apenas um abraço bem feito. 
Sigo esperançoso. Não coleciono tragédias. Sofro e apago. Sofro e mudo de assunto, abro espaço para palavras novas, para lembranças novas. Vejo o esforço da abelha tentando sair do vidro, e não sou melhor do que ela. Vejo o esforço da formiga carregando uma casca de laranja, e não sou melhor do que ela. Viver é esforço e nos traz a paz de sonhar – querer não fazer nada é que cansa. Não existe dia que não ganhe conserto. Não existe dia morto, dia de todo inútil. Não desista da alegria somente porque ela se atrasou. Pode ter recebido esporro do chefe, ainda assim a hora está aberta. Comer um picolé de limão é capaz de restituir sua infância. Não encerre o expediente com o escuro do céu. Pode não ter grana para pagar as contas e ter que escolher o que é menos importante para adiar, ainda assim é possível se divertir com o cachorro carregando seu chinelo para o quarto.
Quando acordo com o pé esquerdo, sou canhoto. Não existe dia derrotado.

(Fabrício Carpinejar)

www.veredasdalingua.blogspot.com.br

Leia também:

“Quando as crianças brincam” – Fernando Pessoa
“O menino que carregava água na peneira” – Manoel deBarros
“A lua foi ao cinema” – Paulo Leminski

quarta-feira, 8 de março de 2017

Tema de redação – UNIFENAS – 2010

Tema de redação – UNIFENAS – 2010


A escolha do Rio de Janeiro para sede da Olimpíada de 2016 dividiu e ainda divide opiniões não só no país, mas também no mundo inteiro. Afinal, foram superados concorrentes muito fortes. Mas o que se propõe aqui é o seguinte: isso é bom para o Brasil?
Como era esperado ( a exemplo do que ocorrera com a decisão da Fifa de aqui sediar a Copa do Mundo de 2014), digladiam-se (talvez seja uma palavra exagerada) a turma do “sim” e a turma do “não”. Na primeira alinham-se (sem esquecer a tietagem da dupla Lula-Pelé) aqueles para quem o Brasil ganhará alma nova, com perspectivas de ganho na educação, na cultura, na segurança,nos transportes, além do esporte propriamente dito. Alguns, vivendo intensamente o momento de euforia, com a autoestima elevada à estratosfera, já veem os jogos como passaporte para o ingresso do país no Primeiro Mundo.
Distante do oba-oba, a turma do “não” (ao que parece, a minoria) trata de jogar água na fogueira. Não seria o Rio a cidade menos tecnicamente preparada entre as quatro finalistas?
Políticos corruptos e empreiteiras já não estariam babando com a perspectiva de encherem os cofres com obras malfeitas e superfaturadas? Com esse evento esportivo teremos mais escolas, hospitais, moradias, transportes públicos e alimentos para os pobres? E o saneamento básico? E as demais carências (sobejamente conhecidas) do Rio e do Brasil?
E você? Coloca-se na turma do “sim” ou na turma do “não”?
Procure elaborar uma dissertação em que fique claro seu ponto de vista. Tente ser original, evitando uma argumentação comum e previsível. Não copie o texto de apoio nem empregue clichês. Use, no mínimo, quatro parágrafos e adote a terceira pessoa. Sua redação deve trazer, sob pena de ser anulada, a divisão tradicional : introdução (proposição da tese), desenvolvimento e conclusão. O título (obrigatório) deve ser breve e expressivo.


Leia também:

Tema de Redação — FUVEST 2015
Tema de Redação — FATEC 2015 — 1º Semestre
Tema de Redação — MACKENZIE 2014
Tema de redação – FUVEST 2014
Tema de redação – FUVEST 2013
Tema de redação – FATEC 2013 – 2º Semestre
Tema de Redação - UFG - 2013 - 2º Semestre
Tema de Redação - UFRJ - 2011

Tema de redação – UNIFENAS – 2009

Tema de redação – UNIFENAS – 2009


Quem pensa que o maniqueísmo (a luta entre o Bem e o Mal) acabou está enganado. Tornou-se comum, nos dias atuais, referir-se a fulano como sendo do Bem, a sicrano como sendo do Mal. Esse eterno bifrontismo ultrapassa a dimensão humana e atinge até mesmo os meios de comunicação. A internet, por exemplo, é vista por uns como a mais poderosa realização humana; por outros, como uma perigosa máquina. Estes a satanizam; aqueles a divinizam.

Para você, a internet é do Bem ou do Mal?

Elabore um texto dissertativo em prosa em que fique clara sua posição sobre a pergunta acima. Adote a terceira pessoa e deixe visíveis as partes tradicionais da redação: introdução (com a presença obrigatória da uma tese), desenvolvimento (dois ou três parágrafos) e conclusão (retomada da tese). Dê-lhe um título breve e sugestivo.

Atenção: Se você não seguir as instruções relativas a esta redação, ela será ANULADA.


Leia também:

Tema de Redação — FUVEST 2015
Tema de Redação — FATEC 2015 — 1º Semestre
Tema de Redação — MACKENZIE 2014
Tema de redação – FUVEST 2014
Tema de redação – FUVEST 2013
Tema de redação – FATEC 2013 – 2º Semestre
Tema de Redação - UFG - 2013 - 2º Semestre
Tema de Redação - UFRJ - 2011

segunda-feira, 6 de março de 2017

“Quando as crianças brincam” – Fernando Pessoa

Quando as crianças brincam

"Crianças brincando na praia" - José Navarro Llorens

Quando as crianças brincam
e eu as oiço brincar,
qualquer coisa em minha alma
começa a se alegrar.

E toda aquela infância
que não tive me vem,
numa onda de alegria
que não foi de ninguém.

Se quem fui é enigma,
e quem serei visão,
quem sou ao menos sinta
isto no coração.


(Fernando Pessoa)


Leia também:

“Quando as crianças brincam” – Fernando Pessoa
“O menino que carregava água na peneira” – Manoel de Barros
“A lua foi ao cinema” – Paulo Leminski
“Não existe dia ruim” – Fabrício Carpinejar

Tema de redação – UNIFENAS – 2008

Tema de redação – UNIFENAS – 2008


A partir da notícia acima, dada em primeira página pelo jornal “Estado de Minas”, elabore um texto dissertativo em que fique clara sua posição sobre o tema.
            A redação deve conter, no mínimo, quatro parágrafos e ser desenvolvida de maneira que fique evidente a divisão clássica em introdução, desenvolvimento e conclusão. Utilize a 3ª pessoa e dê um título breve e sugestivo.

Leia também:

Tema de Redação — FUVEST 2015
Tema de Redação — FATEC 2015 — 1º Semestre
Tema de Redação — MACKENZIE 2014
Tema de redação – FUVEST 2014
Tema de redação – FUVEST 2013
Tema de redação – FATEC 2013 – 2º Semestre
Tema de Redação - UFG - 2013 - 2º Semestre
Tema de Redação - UFRJ - 2011